CUB registra alta de 0,71% em abril

Daniela Barbará

Por Daniela Barbará

CUB registra alta de 0,71% em abril

Variação em 12 meses acumula alta de 9,73%

O Custo Unitário Básico (CUB) global da indústria da construção do Estado de São Paulo registrou variação positiva de +0,71% em abril de 2022 e acumula alta de +1,49% no ano. No período, a variação em 12 meses totalizou +9,73%. O dado é do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e da FGV (Fundação Getulio Vargas). O CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos das construtoras, utilizado para os necessários orçamentos, quadros e áreas para acompanhar o Registro de Incorporação dos empreendimentos.

Em abril, as variações dos custos com administrativo (salário dos engenheiros) foram nulas acumulando alta de +5,12% em 12 meses. Em relação às variações com a mão de obra no período foram de +0,23% (mês e ano) e +6,43% em 12 meses. Já em relação aos custos com materiais, as variações foram: +1,35% no mês; +3,19% no ano; e, +14,41% em 12 meses.

O CUB representativo da construção paulista (R8-N) ficou em R$ 1.779,98 por metro quadrado em abril.

Com desoneração  

Nas obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos, o CUB registrou variação positiva de +0,76% em abril, comparado ao mês de março. Em 12 meses, a variação foi de +9,95%; no ano, +1,60%. O custo médio da construção paulista subiu para R$ 1.666,87 por metro quadrado em abril. 

Em abril, na comparação com o mês anterior, as variações dos custos médios das construtoras foram: materiais, +1,35%; administrativo (salários dos engenheiros) nula; e, mão de obra, +0,26%. 

Custos dos insumos 

Em abril, nove itens apresentaram variações acima do IGP-M (+1,41%), sendo as mais representativas: emulsão asfáltica com elastômero para imperm.  (+4,10%), cimento CPE-32 saco 50Kg (+2,75%), concreto FCK=25 Mpa (+2,67%), tubo PVC-R rígido para esgoto Ø 150 mm (+2,08%), alimentação tipo marmitex número 8 (+1,99%) e aço CA-50  Ø 10 mm (1,88%).

Em abril, as variações mais expressivas em 12 meses, do IGP-M (+14,66%), foram: chapa compensado plastificado 18mm (+35,97%), bloco de concreto 19x19x39 cm (+23,64%), vidro liso transparente 4mm com massa (+21,72%), emulsão asfáltica com elastômero para imperm.  (+21,60%), placa de gesso para forro sem colocação (+19,78%), concreto FCK=25MPa (19,52%) e telha ondulada fibrocimento 6mm (19,01%).  

Sobre o SindusCon-SP

O SindusCon-SP é a maior associação de empresas da indústria da construção na América Latina. Congrega 850 construtoras associadas e representa as cerca de 50 mil empresas de construção residencial, industrial, comercial, obras de infraestrutura e habitação popular, localizadas no Estado de São Paulo. Tem sede na capital paulista, e representações em nove regionais e uma delegacia nos principais municípios do Interior. A construção paulista representa 27,6% da construção brasileira, que por sua vez equivale a 4% do PIB brasileiro.

Informações para a imprensa – Daniela Barbará – (11) 3334-5659 – [email protected]

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content