Vendas crescem e lançamentos caem em janeiro em São Paulo

Rafael Marko

Por Rafael Marko

Vendas crescem e lançamentos caem em janeiro em São Paulo

 

Comparação é com o mesmo mês do ano passado, no levantamento do Secovi-SP 

Um total de 3.566 unidades residenciais novas foi comercializado em janeiro na cidade de São Paulo. O resultado das vendas foi 6,1% superior frente ao mesmo mês do ano passado, porém 58% inferior às 8.620 unidades vendidas em dezembro. 

O levantamento é do Secovi-SP (Sindicato da Habitação). No acumulado de 12 meses até janeiro de 2022, as 66.296 unidades comercializadas representaram aumento de 27,3% em relação ao mesmo período anterior, quando foram negociadas 52.066 unidades. 

Em janeiro, foram lançadas 945 unidades residenciais, volume 47,3% menor que o apurado em janeiro de 2021 (1.794 unidades) e 95,1% abaixo do resultado de dezembro de 2021 (19.105 unidades). 

No acumulado de 12 meses até janeiro, os lançamentos na capital paulista somaram 80.992 unidades, ficando 31,4% acima das 61.619 unidades lançadas no mesmo período anterior. 

VGV e VSO 

O VGV (Valor Global de Vendas) totalizou em janeiro R$ 1,4 bilhão, resultado 13,9% menor que o de janeiro de 2021 (R$ 1,6 bilhão) e 65% abaixo do volume comercializado em dezembro de 2021 (R$ 4 bilhões). 

No acumulado de 12 meses até janeiro, o VGV acumulado na capital paulista totalizou R$ 30,7 bilhões, ficando 5,9% acima dos R$ 29 bilhões no mesmo período anterior. 

Oferta 

O indicador VSO (Vendas Sobre Oferta), que apura a porcentagem de vendas em relação ao total de unidades ofertadas, atingiu 5,3% em janeiro, registrando retração em relação aos 6,9% de janeiro de 2021 e aos 11,6% de dezembro passado. 

O VSO de 12 meses (fevereiro de 2021 a janeiro de 2022) foi de 52,3%, pouco abaixo dos 52,9% do intervalo entre fevereiro de 2020 e janeiro de 2021, e acima dos 51,2% do período imediatamente anterior (janeiro de 2021 a dezembro de 2021). 

A capital paulista encerrou o mês de janeiro com a oferta de 63.701 unidades disponíveis para venda. A quantidade de imóveis ofertados ficou 39,7% acima do volume de janeiro de 2021 (45.592 unidades) e caiu 3,3% em relação a dezembro passado (65.865 unidades). Esta oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses até janeiro. 

Em janeiro, o VGO (Valor Global da Oferta) totalizou R$ 35,8 bilhões, resultado 49,8% acima do de janeiro de 2021 (R$ 23,9 bilhões) e 1,2% inferior ao de dezembro passado (R$ 36,2 bilhões). 

Dormitórios e área útil 

Os imóveis de 2 dormitórios destacaram-se em janeiro em todos os indicadores: maior quantidade de lançamentos (554 unidades), vendas (2.280 unidades), oferta (34.691 unidades), VGV (R$ 636,5 milhões), VGO (R$ 11,7 bilhões) e maior VSO (6,2%), resultado das 2.280 unidades comercializadas em relação aos 36.971 imóveis ofertados. 

Imóveis na faixa de 30 m² e 45 m² de área útil lideraram em todos os indicadores: vendas (2.227 unidades), VGV (R$ 528,6 milhões), lançamentos (554 unidades), oferta (30.717 unidades), VGO (R$ 8 bilhões) e maior VSO (6,8%). 

Por faixa de preço, os imóveis com valores de até R$ 240 mil lideraram com os melhores indicadores de vendas (1.793 unidades), oferta final (23.804 unidades), lançamentos (678 unidades) e maior VSO (7,0%). Imóveis entre R$ 240 mil a R$ 500 mil lideraram no VGV (R$ 390,2 milhões). Já os imóveis com preços acima de R$ 1,5 milhão registraram maior VGO (R$ 12,5 bilhões). 

A análise por zonas da cidade demonstra que, em janeiro, a região Sul liderou nos seguintes indicadores: vendas (1.073 unidades), oferta (23.388 unidades) e maior VGO (R$ 15,2 bilhões). A zona Oeste destacou-se nos imóveis lançados (549 unidades) e no maior VGV (R$ 544,7 milhões). O Centro destacou-se com a o maior VSO (6,8%). 

Habitação econômica e MAP 

Em janeiro, 58% das unidades vendidas e 82% das unidades lançadas foram enquadradas como econômicas, correspondendo, em termos absolutos, a 2.071 unidades vendidas e 775 unidades lançadas. O total da oferta disponível para a venda desse tipo de imóvel foi de 26.836 unidades (42% do total), com VSO de 7,2%. 

No segmento de mercado de médio e alto padrão (MAP), a pesquisa apurou que foram comercializadas 1.495 unidades, lançadas 170 unidades, com oferta final de 36.865 unidades e VSO de 3,9%. 

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content