Habitação Popular

SindusCon-SP alerta sobre crise no programa Minha Casa

Atrasos de pagamentos de obras atingem R$ 400 milhões e podem provocar falências e desemprego  

Por Rafael Marko 05/04/2019 07:57:51

O SindusCon-SP enviou carta no dia 3 aos deputados e senadores paulistas solicitando sua interlocução junto aos Ministérios da Economia e do Desenvolvimento Regional, objetivando a regularização dos atrasos de pagamentos das obras do programa Minha Casa, Minha Vida.

Assinada pelo presidente do SindusCon-SP, Odair, Senra, e pelo vice-presidente de Habitação, Ronaldo Cury, a carta manifesta “profunda preocupação” com esses atrasos, constantes desde dezembro. “A estimativa atualizada dos valores em atraso chega a R$ 400 milhões, dos quais cerca de 22% referem-se a empreendimentos no Estado de São Paulo”, assinala.

“A promessa do governo de que esta situação se regularizaria até o final de março não se concretizou. As construtoras continuam enfrentando atrasos de pagamentos superiores a 40 dias. Sem ter como honrar seus compromissos, algumas empresas serão obrigadas a paralisar obras e demitir trabalhadores, e no limite precisarão encerrar suas atividades”, destaca o SindusCon-SP.

A entidade recorda que, em dez anos, o programa, “tão relevante para o desenvolvimento do país, a erradicação do déficit habitacional e a geração massiva de empregos”, contratou mais de 5,5 milhões de moradias, gerou mais de 1 milhão de empregos e hoje representa dois terços do mercado imobiliário. “Lamentavelmente, porém, encontra-se na iminência de um novo ciclo de paralisação de obras e demissões”, reforça.









Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br