Poupança financia R$ 97 bilhões no primeiro semestre

Rafael Marko

Por Rafael Marko

Poupança financia R$ 97 bilhões no primeiro semestre

Os financiamentos com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram no país R$ 19,66 bilhões em junho, o maior volume nominal mensal registrado na série histórica iniciada em 1994. O montante foi 12,5% superior ao observado em maio e cresceu 112,1%, comparado com junho do ano passado (R$ 9,27 bilhões).

Os dados são da Abecip (Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) e foram divulgados pela presidente daquela entidade, Cristiana Portella, em 22 de julho. Segundo ela, a expectativa é de concessão de crédito com recursos da Poupança de R$ 195 bilhões em 2021– o que, se confirmado, resultaria em um aumento de 57% em relação aos R$ 124 bilhões concedidos em 2020.

Com o resultado de junho, o montante financiado no primeiro semestre atingiu R$ 97,05 bilhões, alta de 123,9% em relação aos R$ 43,4 bilhões de igual período do ano passado. No Estado de São Paulo, este crescimento foi de 128%.

Dos R$ 97,05 bilhões, um total de R$ 79,7 bilhões destinou-se a financiar a aquisição (+133% em relação ao primeiro semestre de 2020), sendo R$ 55 bilhões para imóveis usados (+136%) e R$ 24,7 bilhões para novos (+128%). No Estado de São Paulo, essa variação foi de 139%.

Já para a construção foram destinados créditos de R$ 17,4 bilhões, aumento de 89% em relação aos R$ 9,2 bilhões do primeiro semestre do ano passado.

No acumulado de 12 meses encerrado junho, o crédito imobiliário com recursos da Poupança totalizou R$ 177,67 bilhões, alta de 101,1% em relação ao mesmo período anterior.

Unidades financiadas

Em junho foram financiados, nas modalidades de aquisição e construção, 86,2 mil imóveis, resultado 17,8% superior ao de maio. Comparado a junho de 2020, a alta atingiu 160%. Esse foi o maior número de imóveis financiados em um único mês no período.

Com esse resultado, no primeiro semestre o crédito imobiliário com recursos da Poupança foi para 417,95 mil imóveis, elevação de 160,1% em relação a igual período de 2020. Esse semestre foi o melhor na série histórica pós Plano Real.

No período de 12 meses encerrado em junho, foram financiados com recursos da Poupança 684,02 mil imóveis, resultado 107,6% superior ao do período precedente (329,46 mil unidades).

Saldo positivo na Poupança

Após desempenho negativo em maio (- R$ 1,18 bilhão), a captação líquida das Cadernetas de Poupança voltou ao campo positivo em junho (+ R$ 5,23 bilhões).

Mesmo assim, a Poupança registrou captação líquida negativa no 1º semestre (-R$ 20,4 bilhões).

Apesar dos resultados menos favoráveis em 2021, junho marcou a terceira maior captação líquida para esse mês nos últimos 27 anos. O saldo das cadernetas cresceu 7,6% em relação a junho do ano passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content