Comitês

Plataforma de trabalho aéreo é abordada em palestra no CPR de Bauru

Antônio Barbosa, gerente da International Powered Acces Federation (IPAF) na América Latina, esclareceu dúvidas sobre o assunto

Por Regional Bauru 26/04/2016 19:03:40

A reunião do Comitê Permanente Regional (CPR) de Bauru, realizada nesta segunda-feira (25) foi além das discussões sobre acidentes em obras e atualizações de Normas Regulamentadoras (NRs). O trabalho em altura usando plataformas foi a nova temática escolhida e abordada de maneira ampla pelo gerente da International Powered Acces Federation (IPAF) na América Latina, Antônio S. Barbosa.

A palestra, realizada na Regional do SindusCon-SP em Bauru, teve uma breve introdução ao assunto. Barbosa começou falando sobre o mercado de plataformas no mundo, citando como principais referências o Reino Unido e os Estados Unidos. Ele ressaltou que no Brasil, o que vemos muito são empresas de locações de plataformas. “Aqui é mais comum as empresas locarem esse equipamento, pois usam por dois, três dias”, complementou.

O trabalho com plataforma de trabalho aéreo (PTA) é extremamente criterioso pois, grande parte dos acidentes que acontecem são causados por erros humanos, por isso a importância de um treinamento rico em conteúdo e prática. “Por exemplo, todo o percurso que será feito com a plataforma deve ser avaliado, não só o solo onde ela foi colocada inicialmente”, salientou Barbosa.

Encarceramento de operador contra objetos fixos ou móveis, contatos elétricos, velocidade do vento, posicionamento de plataforma entre dois prédios. Esses são outros perigos que podem ser evitados ao realizar um treinamento de qualidade para operar uma PTA.

 

Outros assuntos

Antes da palestra, a reunião do CPR de Bauru discutiu muito sobre a questão dos atestados médicos e uso obrigatório de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “O nosso objetivo é que não aconteçam acidentes e também que a empresa não seja a única responsabilizada. Precisamos conversar sempre e expor os pontos críticos para podermos fechar essas lacunas”, salientou Renato Parreira membro do conselho consultivo do SindusCon-SP.

 

 

IMG_4748
Reunião de CPR de Bauru envolve Ministério do Trabalho e Emprego, SindusCon-SP, Cerest e Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil

 

IMG_4752
Antônio S. Barbosa ministrou palestra sobre plataforma de trabalho aéreo

 

 









Horário de atendimento

seg-qui 08h00 às 18h00

sex 08h00 às 12h00

Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Horário de atendimento

seg-qui 08h00 às 18h00

sex 08h00 às 12h00

Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br