PIB da construção cai 3,8% no terceiro trimestre de 2023

Rafael Marko

Por Rafael Marko

PIB da construção cai 3,8% no terceiro trimestre de 2023

SindusCon-SP: Quedas no consumo de materiais e da atividade das construtoras de edificações explicam resultados

O PIB (Produto Interno Bruto) da construção registrou queda de 3,8% no terceiro trimestre de 2023, na comparação com o trimestre anterior. O indicador foi divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 5 de dezembro. 

Eduardo Zaidan, vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, lembra que o PIB é formado pela produção e consumo de materiais de construção e pelo desempenho das construtoras. “A queda de na produção e no consumo desses insumos, principalmente pelas famílias, de fato caiu. O segmento de obras de edificações tem registrado uma atividade menor, em função da queda no volume de lançamentos e da demora na retomada do programa Minha Casa, Minha Vida, ocorrido neste ano. De qualquer forma, o levantamento trimestral do PIB sempre apresenta dados preliminares, que posteriormente são revistos”, comentou.

Comparação com o mesmo período de 2022

Na comparação com o terceiro trimestre de 2022, o PIB da construção recuou 4,5%, queda que o IBGE atribuiu às retrações da ocupação e da produção dos insumos típicos dessa atividade. 

Crescimento no acumulado 

No acumulado dos quatro últimos trimestres até o final de outubro, o PIB da Construção registrou queda de 0,9%, em relação ao acumulado dos quatro trimestres imediatamente anteriores. 

Desempenho das atividades imobiliárias 

De seu lado, as atividades imobiliárias registraram aumento de 1,3% no terceiro trimestre, na comparação com o segundo. Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, houve aumento de 3,6%. Na comparação do acumulado dos quatro últimos trimestres com os quatro imediatamente anteriores, houve crescimento, de 3,1%. 

FBCF e taxa de investimento

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) caiu 2,5% na comparação com o trimestre anterior, Interrompendo oito trimestres de crescimento consecutivo. 

Já a taxa de investimento ficou em 16,6% do PIB no terceiro trimestre, uma queda em relação aos 18,3% registrados no mesmo período do ano passado.

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Pular para o conteúdo