Capital Trabalho

NR-18 facilitou o combate à Covid-19 na construção

Avaliação é do vice-presidente Haruo Ishikawa, ao participar de live da Canpat que reuniu mil pessoas

Por Rafael Marko 23/06/2020 11:41:10

Almeida Jr., Nunes, Toninho, Naegele, Ishikawa e Patruni

O fato de o setor ter a disciplina de seguir a Norma Regulamentadora (NR) 18 – Saúde e Segurança da Construção facilitou a implementação rápida das medidas de proteção à Covid-19 nos canteiros de obras. A afirmação foi feita por Haruo Ishikawa, vice-presidente de Relações Capital-Trabalho do SindusCon-SP, na live da Canpat 2020 – Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, assistida por cerca de mil pessoas de todo o país, em 23 de junho.

O vice-presidente destacou os benefícios da nova NR-18, que entrará em vigor no primeiro trimestre de 2021. “Será uma norma de gestão, mais simples, que diz o que deve ser feito, desburocratizada e harmonizada com as demais normas de saúde e segurança”, afirmou. Lembrou ainda que a redação foi elaborada e finalizada por consenso entre as entidades de trabalhadores, empregadores e governo, com a participação de Sinduscons e Seconcis de todo o país.

Ishikawa, que também é presidente do Seconci-SP (Serviço Social da Construção), relatou o trabalho desta entidade junto com outras associações da construção civil para a prevenção da contaminação pelo novo coronavírus na indústria da construção. Mostrou todas as orientações adotadas pela higienização, distanciamento e uso de máscaras nos canteiros de obras. Falou da criação do Programa SOS – Seconci-SP Obra com Segurança, que disponibiliza a contratação de profissionais de enfermagem nos canteiros de obras, para medição de temperatura, orientação e acompanhamento dos afastamentos.

Ele também informou sobre o andamento dos testes sorológicos aplicados pelo Seconci-SP em trabalhadores da construção com sintomas que podem denotar Covid-19. Dos cerca de 5.200 testes aplicados até 22 de junho, 75% dos pacientes não mostraram a presença de anticorpos, 10,6 já tiveram a doença e permaneciam imunes, e 14,1% estavam infectados.

Segundo Ishikawa, as máscaras de proteção devem ser renovadas a cada duas ou três semanas, e vários itens ainda poderiam ser incorporados à nova NR 18, com orientações permanentes para a saúde dos trabalhadores.

A live da Canpat foi aberta com a participação dos presidentes Marcos Ribeiro (Sintesp, reúne os técnicos de segurança), Benvenuto Gonçalves (Anest, reúne os engenheiros de segurança do país), Murilo Pinheiro (Seesp – reúne os engenheiros de São Paulo) e dos auditores fiscais Marcelo Negri, Romulo Machado e José Almeida Jr., representantes da Secretaria Especial do Trabalho do Ministério da Economia. Na sequência, realizaram-se apresentações sobre as inovações da nova Nr 18.









Horário de atendimento

seg-qui 08h00 às 18h00

sex 08h00 às 12h00

Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Horário de atendimento

seg-qui 08h00 às 18h00

sex 08h00 às 12h00

Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br