Imobiliário

Mercado de imóveis novos registra recorde histórico em junho

Expectativa é que esse crescimento se mantenha sustentável até o fim do ano

Por Daniela Barbará 08/08/2019 12:48:52

Em junho deste ano foi registrada a comercialização de 6.319 unidades residenciais novas na capital paulista, o que resulta em um crescimento 103% superior ao total comercializado em maio (3.100 unidades) e 176% acima das vendas de junho de 2018 (2.288 unidades). As Informações são da Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

No acumulado de 12 meses (julho de 2018 a junho de 2019), as 36.673 unidades comercializadas representaram um aumento de 32,2% em relação ao mesmo período anterior (julho de 2017 a junho de 2018), quando as vendas totalizaram 27.742 unidades.

De acordo com a entidade, a expectativa é que esse crescimento se mantenha sustentável até o fim do ano.

Lançamentos

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), a cidade de São Paulo registrou, em junho de 2019, o total de 9.415 unidades residenciais lançadas, volume 263% acima do mês de maio de 2019 (2.594 unidades) e 218,8% superior ao que foi apurado em junho de 2018 (2.953 unidades).

No acumulado de 12 meses, referente ao período de julho de 2018 a junho de 2019, os lançamentos na Capital somaram 46.976 unidades, 46,2% acima das 32.140 unidades lançadas no mesmo período do ano anterior (julho de 2017 a junho de 2018).

Semestre

Em termos de lançamentos, este primeiro semestre foi o melhor da série histórica, iniciada em 2004. Em seis meses, foram registrados os lançamentos de 18.382 imóveis. Com 18.745 unidades comercializadas no semestre, o volume de vendas só ficou atrás do apurado no mesmo período de 2008, quando foram vendidas 19.224 unidades.

Perspectivas

Historicamente, o desempenho imobiliário do primeiro semestre corresponde a cerca de 40% de toda a atividade do setor. Tal perspectiva, pressiona a oferta de terrenos disponíveis para atender essa demanda, reforçando a necessidade de calibragem da Lei de Zoneamento da cidade de São Paulo defendida pelo setor.

Oferta

A capital paulista encerrou o mês de junho com a oferta de 23.033 unidades disponíveis para venda. A quantidade de imóveis ofertados cresceu 13,4% em relação a maio (20.303 unidades) e 31,2% em comparação a junho de 2018 (17.558 unidades). Esta oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (julho de 2016 a junho de 2019).

Destaques

Os imóveis de 2 dormitórios destacaram-se no mês de junho em todos os indicadores: maior volume de vendas (4.225 unidades), lançamentos (6.299 unidades), imóveis ofertados (14.206 unidades), maior Valor Global de Vendas (VGV) (R$ 1.182,5 milhões) e melhor desempenho de vendas, com Vendas sobre Oferta (VSO) de 22,9%, resultado de 4.225 unidades comercializadas em relação aos 18.431 imóveis ofertados e lançados no mês.

Unidades com menos de 45 m² de área útil também se destacaram em todos os indicadores: vendas (3.730 unidades), lançamentos (5.385 unidades), imóveis ofertados (11.402 unidades), VSO de 24,6% e maior VGV (R$ 994,2 milhões).

Por faixa de preço, as unidades com valor de até R$ 240 mil lideraram em vendas (3.012 unidades), lançamentos (4.769 unidades), oferta final (8.832 unidades) e maior VSO (25,4%).

Em junho, foram vendidas 2.906 unidades econômicas e lançadas 4.769 unidades. A oferta foi de 7.455 unidades disponíveis para venda e o VSO ficou em 28,0%. Nos outros segmentos de mercado, a pesquisa identificou 3.413 unidades vendidas, 4.646 unidades lançadas, oferta final de 15.578 unidades e VSO de 18,0%.

Com informações do Secovi-SP









Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br