Itens de SST podem ser modelados em BIM, comenta Ishikawa

Rafael Marko

Por Rafael Marko

Itens de SST podem ser modelados em BIM, comenta Ishikawa

O vice-presidente de Relações Capital-Trabalho do SindusCon-SP, Haruo Ishikawa, preconizou que as construtoras revejam seus procedimentos em Saúde e Segurança do Trabalho (SST) “da mesma forma como modernizamos nossos métodos construtivos, da mesma maneira como projetamos e construímos em BIM (Modelagem da Informação da Construção).”

“A boa novidade é que hoje já é possível modelarmos o projeto de um empreendimento, inserindo simultaneamente os itens de segurança. Neste sentido, a nova NR 18 – Segurança e Saúde do Trabalho na Indústria da Construção é uma ferramenta indispensável para mitigarmos riscos. Assim temos a oportunidade de tornar a atividade da construção exemplar”, acrescentou.

As afirmações foram feitas em 22 de julho, no segundo dia do 6º Encontro Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) na Indústria da Construção, que a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) e o Sesi Nacional realizaram virtualmente.

A seguir, o vice-presidente do SindusCon-SP moderou o primeiro painel do seminário, sobre as principais novidades da nova Norma Regulamentadora 18, que entrará em vigor em 3 de janeiro, as quais foram apresentadas pelos auditores fiscais Antonio Pereira e Flavio Nunes.

Prevenção à Covid-19

O primeiro dia do evento foi dedicado ao lançamento da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes na Indústria da Construção – Canpat Construção 2021. Em um dos painéis, Ishikawa, que também é presidente do Seconci-SP (Serviço Social da Construção), fez uma apresentação sobre as atuações de enfrentamento à pandemia desta entidade, do Seconci Brasil e dos Seconcis do Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Joinville.

Ele relatou ações do Seconci-SP, como a elaboração dos protocolos sanitários e materiais informativos, o Programa SOS – Seconci-SP Obra com Saúde e a construção e administração de dois hospitais de campanha na capital paulista.

Comentando o atual estágio da pandemia, o dirigente afirmou que “devemos orientar os trabalhadores da construção que ainda será preciso usar máscaras, higienizar as mãos e manter distanciamento social, mesmo depois de tomarem a vacina contra a Covid-19.”

O encontro foi aberto pelo presidente da CBIC, José Carlos Martins, e mediado por Fernando Guedes, presidente da Comissão de Política de Relações Trabalhistas daquela entidade. Guedes elogiou o trabalho dos Seconcis e reforçou a necessidade de se seguirem observando os protocolos sanitários, “porque só a vacina não resolve”.

O evento contou com os apoios do Seconci-SP, Seconci Brasil e Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia. Assista-o no canal da CBIC no Youtube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content