Meio Ambiente

Estudo mostra potencial de geração de empregos em eficiência energética

Elaboração e lançamento em Brasília contaram com a participação do SindusCon-SP  

Por Rafael Marko 01/04/2019 16:37:10

Lançamendo estudo “Potencial de Empregos Gerados na Área de Eficiência Energética no Brasil de 2018 até 2030”
Lançamento estudo “Potencial de Empregos Gerados na Área de Eficiência Energética no Brasil de 2018 até 2030”

O Brasil tem atualmente 130 a 140 mil empregos diretos no setor de Eficiência Energética, sendo 11 mil em atividades específicas de planejamento a execução de projetos. Para atingir a meta firmada pelo Brasil no Acordo de Paris – alcançar 10% de ganhos em eficiência energética no setor elétrico –, o Brasil precisará ter 450 mil empregos diretos, dos quais 62 mil capacitados de planejamento a execução de atividades de eficiência energética.

Importante: mais de 70% do potencial de empregos estão relacionados aos edifícios, envolvendo profissionais de diferentes níveis, desde projetistas, empresas instaladoras, fabricantes de equipamentos e sistemas, construtoras e profissionais e empresas ligadas ao uso, operação e manutenção dos edifícios.

Estas são algumas das conclusões do estudo “Potencial de Empregos Gerados na Área de Eficiência Energética no Brasil de 2018 até 2030”, lançado pelo Ministério das Minas e Energia (MME) em 21 de março, em Brasília.

O estudo resultou de uma cooperação entre o MME e o Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento da Alemanha, por meio da Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), com a parceria de SindusCon-SP, Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica),  EPE (Empresa de Pesquisa Energética), MEC (Ministério da Educação), Senai e outras instituições.

Os debates que se seguiram ao lançamento contaram com a participação de Lilian Sarrouf, coordenadora técnica do Comasp (Comitê de Meio Ambiente) do SindusCon-SP, e de representantes de MME, MEC, Senai, CNI (Confederação Nacional da Indústria) Mitsidi Projetos e International Energy Initiative – IEI Brasil, entre outros.

Participaram do evento de lançamento o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque; o embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel; o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME, Reive Barros; o secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Alexandro Ferreira, e o gerente de Educação do Senai, Felipe Morgado.

Perspectivas

O estudo conclui que políticas efetivas para promover a Eficiência Energética têm alto potencial de gerar empregos no país. Os dados reforçam a constatação de que o setor tende a crescer muito nos próximos anos. Em consequência, os profissionais que se qualificarem para atuar nesse ramo terão melhores oportunidades no mercado de trabalho.

No lançamento, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que não basta o Brasil ser um país abençoado. “Tem que ter planejamento, como este estudo que estamos lançando. Por isso temos que saber como melhor empregar nossos recursos em benefício da sociedade e do mundo. Assim, cada vez mais estaremos mais eficientes para dar à sociedade condições para o desenvolvimento sustentável, conservando o meio ambiente”, afirmou.

Com informações do MME









Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br