Tecnologia e Qualidade

CTQ discute aumentos de materiais e licenciamento de empreendimentos 

Andamento de normas técnicas e gestões junto à Enel também foram relatados 

Por Rafael Marko 19/11/2020 16:56:39

Os impactos dos aumentos de preços de materiais de construção e as providências a respeito em andamento no governo e no setor foram relatados e debatidos na reunião mensal do CTQ (Comitê de Tecnologia e Qualidade) do SindusCon-SP, em 19 de novembro. Coordenado por Fábio Villas Bôas, o encontro virtual contou com a participação de Odair Senra, presidente da entidade.

A questão preocupa, sobretudo em relação a insumos estratégicos, como cimento e aço, este com novo aumento já anunciado para janeiro. Yorki Estefan, vice-presidente da Área Institucional do SindusCon-SP, e Renato Genioli, membro do Conselho Superior do CTQ, relataram as últimas gestões feitas para enfrentar o problema. Recentemente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou estar em estudos a redução do Imposto de Importação para materiais de construção.

Outra questão tratada foi o enfrentamento de atrasos e outros problemas na aprovação de projetos de empreendimentos na capital paulista. Luiz Lucio, membro do CTQ, relatou os contatos que SindusCon-SP, Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras de Imóveis) e Secovi-SP (Sindicato da Habitação) têm mantido a respeito, com os secretários municipais Cesar Azevedo (Licenciamento) e Alexandre Modonezi (Subprefeituras), para a superação dos entraves.

Villas Bôas anunciou já estar em consulta nacional um primeiro texto da revisão da Norma de Desempenho de Edificações, da qual ele é o coordenador no CB-002 da ABNT (Comitê Brasileiro da Construção da Associação Brasileira de Normas Técnicas). Nos próximos dias, o texto relativo à parte acústica seguirá à consulta.

Genioli informou o andamento, no CB-002, da elaboração do texto da Norma de Garantias, coordenado por Estefan e elaborado com subsídios trazidos pela consultora Maria Angelica Covelo e Silva. Segundo ele, o texto a ser concluído terá coerência com o projeto de lei em tramitação e com as melhores práticas mundiais, respeitando os deveres e direitos das empresas e dos clientes.

A morosidade de processos e atrasos nas ligações da Enel motivou uma atuação conjunta de SindusCon-SP,  Abrasip (Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais), Abrainc e Secovi-SP, relatou Genioli. Após uma gestão das entidades junto à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), a concessionária criou uma agenda para a solução dos problemas.

Sucesso da Semana da Construção 

Jorge Batlouni, vice-presidente de Tecnologia e Qualidade, apresentou os números de participantes dos seminários que integraram a Semana da Construção, de 9 a 13 de novembro. Os eventos continuam disponíveis no canal do SindusCon-SP no Youtube. Até 18 de novembro, os eventos haviam sido assistidos por mais de 3 mil pessoas.

Batlouni comentou os destaques do Seminário de Estruturas de Edificações, Genioli os do Seminário de Sistemas Prediais e Fernando Fernandes, do Grupo BIM do CTQ, aqueles do Seminário Internacional BIM. Houve consenso sobre o sucesso dos eventos feitos de forma inteiramente virtual, cogitando-se a realização dos mesmos em 2021 de forma híbrida.

Yorki Estefan relatou os destaques da visita dos membros do CTQ ao canteiro de obras das torres residencial e comercial, totalizando 38 mil m², da Rocontec, agradecendo pela acolhida a Luis Fernando Ciniello Bueno, diretor dessa empresa. Devido à proximidade do metrô, foi necessário um estudo abrangente dos tirantes e se utilizou técnica de solo grampeado. O planejamento e o monitoramento da obra foram lincados com BIM, com acesso fácil via celular ou iPad. Também chamaram a atenção o sistema de formas plásticas Planex, o sistema de fachadas, os vidros de alta performance para proteção acústica e o certificado LEED Gold.

As próximas visitas do grupo serão feitas a obras da Plano&Plano e da Lucio Engenharia.

Meio ambiente 

Villas Bôas, também coordenador do Comasp, o Comitê de Meio Ambiente do SindusCon-SP, informou que a Cetesb deverá produzir um documento sobre transporte de terra não contaminada. A ideia é eliminar a necessidade de ensaios físicos e químicos do material, se ensaios feitos no terreno comprovarem que lá não houve atividade anterior geradora de contaminação.

Ele informou que o Comasp deverá fazer um trabalho conjunto com os fundos de financiamento ligados à sustentabilidade do Santander e da Caixa, para a construção de indicadores de medição da eficiência energética dos empreendimentos. Segundo ele, o mercado financeiro deverá focar mais nesta questão, com o surgimento do ESG – índice que avalia as operações das empresas conforme os seus impactos em três eixos da sustentabilidade: o Meio Ambiente, o Social e a Governança.

Francisco Antunes de Vasconcellos Neto, vice-presidente do SindusCon-SP, convidou todos a participarem, em 9 de dezembro, do webinar gratuito comemorativo dos 21 anos do Comasp. Na ocasião, será lançado o CECarbon – Calculadora de Consumo Energético e Emissões de Carbono na Construção Civil, uma ferramenta de cálculo da emissão de gases de efeito estufa, e do consumo energético dos empreendimentos. Ele chamou a atenção para uma provável exigência futura do governo de as novas edificações precisarem atestar sua eficiência energética.

Ao final da reunião, discutiram-se caminhos para a criação de um seguro de garantia da obra. O tema voltará a ser abordado no próximo encontro.









Horário de atendimento

seg-qui 08h00 às 18h00

sex 08h00 às 12h00

Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Horário de atendimento

seg-qui 08h00 às 18h00

sex 08h00 às 12h00

Rua Drº Bacelar, 1.043 | 5º andar

Vila Clementino,

São Paulo-SP,

04026-002

Tel (11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br