CTQ debate carregamento de veículos elétricos 

Rafael Marko

Por Rafael Marko

CTQ debate carregamento de veículos elétricos 

As questões técnicas da implementação do carregamento de carros elétricos foram analisadas em reunião do CTQ (Comitê de Tecnologia e Qualidade) do SindusCon-SP, conduzida por seu coordenador, Fabio Villas Bôas, com a participação do presidente da entidade, Odair Senra, em 11 de novembro.

Thiago Roza, da Enel X, informou que a distribuidora de energia tem parcerias firmadas com diversas montadoras, possibilitando soluções inteligentes de carga individual que não elevem o consumo de energia do condomínio. Outro convênio, com a Estapar, disponibiliza atualmente mais de 200 locais de recarga para acesso do público no país.

Em relação à legislação relativa aos condomínios, Roza disse que há duas opções: um ponto específico para o carregamento ou tomadas nas vagas de garagem. Para empreendimentos que precisam cumprir a lei, não há necessidade de colocar um carregador, apenas prever vaga específica e tomada. Os condomínios que quiserem ir além devem prover um carregador com inteligência para cargas rápidas simultâneas em vários veículos, que a Enel pode entregar.

Dependendo da demanda contratada, prosseguiu Roza, os condomínios podem providenciar um carregador por vaga, porém a um custo bem maior. Com relação à administração do compartilhamento de vaga para carregamento, ele disse que o gerente predial de um empreendimento comercial pode ser avisado por celular para que notifique o proprietário para retirar o veículo da vaga, quando a carga tiver sido completada. No condomínio residencial, seria necessário que o condômino reservasse o horário para a utilização da vaga, assim como faz com o salão de festas, com imposição de multas em caso de descumprimento de horário.

De acordo com Gabriela Thomaz, da Enel-SP, é preciso atentar ao Comunicado Técnico 74 da empresa, e verificar se a entrada de energia será compatível com a demanda projetada. O empreendedor precisa decidir o que for melhor para o empreendimento e a distribuidora atuará de acordo com a legislação e suas normativas internas.

O vice-presidente do SindusCon-SP Renato Genioli e o membro do CTQ Roberto Junior relataram o uso de circuito de um software inteligente, pelo qual, quando um carro tem sua carga completada, começa a do veículo seguinte.

Normas técnicas 

Lilian Sarrouf, gestora do CB002 (Comitê Brasileiro da Construção) da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), relatou o andamento da elaboração das normas do setor. Informou que CB002 e CB22 – Impermeabilização chegaram ao consenso de que as normas de Projeto e de Execução de Impermeabilização em edificações serão elaboradas no âmbito no CB002. Informou ainda que, para a elaboração da norma de garantias de edificações, os grupos de trabalho da Comissão de Estudo estão começando a concluir seus trabalhos.

Vanessa Dias, assessora do Comasp (Comitê de Meio Ambiente), relatou que o vídeo do seminário realizado em 22 de outubro sobre o andamento do convênio entre o SindusCon-SP e a Eletrobras, por meio do Procel, continua sendo exibido no canal do SindusCon-SP no Youtube e já teve mais de 600 visualizações.

Jorge Batlouni, vice-presidente do SindusCon-SP, e Renato Genioli apresentaram o balanço dos quatro seminários  da Semana da Construção (iCON Hub, Tecnologia de Estruturas, Tecnologia de Sistemas Prediais e BIM), que até o momento totalizaram mais de 2.500 visualizações no canal do SindusCon-SP no Youtube. Os vídeos seguem à disposição para quem não pôde participar.

Ao final da reunião, Roberto Junior, do CTQ, relatou o andamento dos cursos práticos e rápidos da Universidade SindusCon-SP, e reproduziu as avaliações positivas dos participantes, reiterando o convite para as empresas inscreverem seus profissionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content