Crescimento do emprego na construção segue desacelerando em abril

Rafael Marko

Por Rafael Marko

Crescimento do emprego na construção segue desacelerando em abril

A indústria da construção brasileira abriu 22.224 empregos em abril, aumento de 0,93% na comparação com março. No ano, o setor criou 135.083 postos de trabalho com carteira assinada (+5,94% na comparação com dezembro). Mas o ritmo de crescimento do emprego na construção voltou a desacelerar, ante os 25 mil contratados em março, e abaixo dos 44 mil contratados em fevereiro e do mesmo número em janeiro.

Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados em 26 de maio pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

De maio de 2020 a abril de 2021, a construção abriu 273.163 novos empregos, um aumento de 12,79%. Foi o quarto setor que gerou o maior número de postos de trabalho formais nestes 12 meses, atrás de serviços (+566.306), da indústria (+488.450 vagas) e do comércio (+484.888), e na frente da agropecuária (+123.699).

De acordo com Odair Senra, presidente do SindusCon-SP, “para um primeiro semestre, deveríamos estar acelerando e não diminuindo o ritmo de novas contratações. Há preocupação em que este movimento persista, em função da redução do ritmo de lançamentos, como consequência da falta de previsibilidade decorrente da onerosidade excessiva dos preços dos insumos.”

Nas atividades imobiliárias, o saldo entre admissões e contratações em abril foi positivo: 1.478 empregos, acumulando 11.576 no ano. Aqui também houve desaceleração no ritmo de crescimento do emprego, ante os 1.583 postos de trabalho com carteira assinada criados em março, os 1.752 criados em fevereiro e os 2.028 em janeiro.

Estoque

Ao final de abril, a construção empregava 2.408.624 trabalhadores com carteira assinada no país.

Já o saldo entre admissões e demissões entre todos os setores da atividade econômica no país resultou na abertura de 120 mil empregos em abril.

Por Estados

Das vagas abertas pela construção em abril, 5.859 registraram-se no Estado de São Paulo. Também aqui houve desaceleração, ante as 8.132 criadas em março, as 12.745 abertas em fevereiro, e as 15.699 em janeiro.

Além de São Paulo, os Estados que mais empregos abriram no setor no mês foram: Minas Gerais (2.340), Goiás (2.165), Santa Catarina (2.021), Paraná (2.014), Mato Grosso (1.714), Rio de Janeiro (1.119) e Distrito Federal (1.049).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content