Concessão de alvarás cresce 6,2% no 2º trimestre na cidade de São Paulo 

Rafael Marko

Por Rafael Marko

Concessão de alvarás cresce 6,2% no 2º trimestre na cidade de São Paulo 

A Prefeitura de São Paulo concedeu 171 novos alvarás para a construção de empreendimentos imobiliários no segundo trimestre deste ano, 6,2% a mais que no mesmo período de 2020. Já no acumulado dos 12 meses encerrado em junho, foram concedidos 932 alvarás, 1,5% a menos que no mesmo período anterior.

Os dados são do Indicador Antecedente do Mercado Imobiliário (Iami) da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), elaborado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) a partir de informações da Prefeitura de São Paulo.

A alta no segundo trimestre foi impulsionada pelo desempenho nos meses de maio (+37,5%) e junho (+11,9%), que se sobrepuseram à queda em abril (-27,8%) – período que coincidiu com a imposição de restrições sanitárias mais rígidas na capital paulista. Neste período, o processo de emissão de alvarás foi impactado pelo processo de teletrabalho adotado pelos servidores de São Paulo.

De acordo com o presidente da Abrainc, Luiz França, o recuo observado em abril não reflete uma diminuição da confiança por parte dos empresários e dos consumidores. “O retorno gradual das atividades presenciais em maio, a partir do avanço da vacinação contra a Covid-19, trouxe um novo ânimo à população, que continua contando com boas oportunidades de acesso ao crédito imobiliário. Os empreendedores seguem interessados em investir em novos projetos na capital paulista e em outras cidades do país”, afirma.

Distribuição Regional 

No segundo trimestre, as regiões que mais contribuíram para a expansão da atividade construtiva foram as Zonas Leste e Sul (cada uma respondendo por 26,3% do total de alvarás), seguidas pela Zona Oeste (21,6%), Zona Norte (21,1%) e Centro (4,7%).

A Zona Leste foi a região que mais teve alvarás liberados nos 12 meses encerrados em junho, concentrando 41,7% do total concedido na capital paulista. Na sequência, vieram a Zona Sul (20,9%), Zona Norte (20,3%), Zona Oeste (13,6%) e Centro (3,4%).

Na comparação entre o segundo trimestre de 2020 e o deste ano, os avanços na atividade construtiva foram registrados na Zona Oeste (+117,6%) e na Zona Sul (+66,7%). Por sua vez, apresentaram queda no número de alvarás a Zona Leste (-30,8%), o Centro (-20%) e a Zona Norte (-14,3%).

Houve crescimento do interesse imobiliário em 2 das 5 zonas da cidade de São Paulo nos 12 meses analisados, com destaque para a Zona Oeste, onde foi registrado avanço expressivo de 30,9%, e na Zona Sul, com crescimento de 24,2% no volume de alvarás concedidos em relação a igual intervalo do ano anterior. Por sua vez, observou-se queda no número de alvarás para empreendimentos verticais no Centro (-13,5%), Zona Leste (-12%) e Zona Norte (-11,3%).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content