Meio Ambiente

CB-002 da ABNT cria comissão para normatizar o uso eficiente da água

Objetivo é elaborar normas para conservação da água em edificações e uso de fontes alternativas de água não potável

Por Redação SindusCon-SP 15/12/2016 20:14:18

Foi instalada na última terça-feira (13) a Comissão de Estudo de Conservação de Água em Edificações (CE-002:146.004), durante a reunião do Comitê Brasileiro da Construção Civil (CB-002) da ABNT, realizada na sede do SindusCon-SP.

O objetivo da Comissão é elaborar normas para a conservação de água em edificações, visando o uso eficiente em edifícios, incluindo o uso de fontes alternativas (potável e não potável) à água fornecida pelas concessionárias de abastecimento. As normas vão tratar da terminologia, requisitos, procedimentos, diretrizes, projetos, execução, manutenção e operação. Serão elaboradas duas normas: a de conservação de água em edificações e a de uso de fontes alternativas de água não potável em edificações.

A conservação de água em edifícios, definida como o conjunto de ações que, além de otimizar a operação do sistema predial para reduzir a quantidade de água consumida (gestão da demanda), promovem também o uso de água proveniente de fontes alternativas à água fornecida pelo sistema público ou privado (gestão da oferta).

No entanto ainda há lacuna normativa para o estabelecimento de boas práticas que estão sendo implementadas e incentivo à difusão de tecnologias, processos e práticas que visem a uma abordagem mais sistêmica e abrangente sobre o assunto, e que permitam a perenidade dos resultados obtidos. A elaboração das normas pretende também dar suporte técnico às legislações que estão sendo aprovadas pelos estados, municípios e governo federal que em alguns casos têm trazido diretrizes conflitantes com a correta gestão da água nas edificações.

Após a instituição da comissão, foi eleita para coordenação da norma, a engenheira Lilian Sarrouf, coordenadora técnica do Comitê de Meio Ambiente do SindusCon-SP que indicou para secretariar os trabalhos a engenheira Virgínia Sodré, especialista em recursos hídricos da Infinitytech Engenharia.

Na mesma reunião também foi instituída a Comissão de Estudo de Prevenção de Patogenias na Distribuição de Água em Edificações (CE-002:146.005). A discussão deste tema terá como início a elaboração de uma norma voltada às questões de contaminação pela bactéria Legionella que pode ocorrer por inalação de vapor de água ou poeira. As fontes de vapor incluem chuveiros, saunas, névoa, humidificadores e ar condicionado, portanto se relacionam às instalações prediais. A coordenação da norma será feita pelo engenheiro Alberto Fossa, da Abrinstal e terá como secretário o engenheiro Marco Yamada, da empresa Toto Brasil.

Participaram das reuniões representantes das entidades: SindusConSP, ABNT CB002, Abrasip, Abrinstal, Anamaco, CBCS, CBIC, SECOVI SP, das empresas Docol, Duratex/Deca, Pinasant, Setri, Tecnisa, Tesis e Trisul e da Tesis  (Organismos de Avaliação da Conformidade).

Os trabalhos das comissões terão início em janeiro. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail CB002@sindusconsp.com.br

 

 









Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br