Caixa detalha novas medidas para o mercado imobiliário

Rafael Marko

Por Rafael Marko

Caixa detalha novas medidas para o mercado imobiliário

 

Mudanças nos financiamentos do programa Casa Verde e Amarela já estão vigorando 

A Caixa Econômica Federal fez uma apresentação das novas ações e medidas práticas da Caixa para o mercado imobiliário do ponto de vista operacional, em live da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), em 5 de maio. 

Participaram do encontro o diretor de Habitação da Caixa, Rodrigo Souza Wermelinger; o gerente de Clientes e Negócios da Caixa, Reinaldo Mazzocato, e os gerentes Nacionais da Caixa, Eduardo Eirado e Rodrigo Costa. Pela CBIC, participaram o presidente José Carlos Martins; o presidente da Comissão da Indústria Imobiliária, Celso Petrucci, e o presidente da Comissão de Habitação de Interesse Social, Carlos Henrique Passos. 

Confira abaixo todas as medidas: 

1) Redução da taxa de juros SBPE Poupança Caixa 

A taxa foi reduzida para 2,80% mais remuneração da poupança. Segundo Wermelinger, esse é um produto extremamente competitivo. “A gente entende que essa modalidade vai ser o nosso carro-chefe de contratação do segundo semestre”, disse. 

2) Melhorias no Casa Verde e Amarela 

São melhores condições de financiamento para famílias com renda entre R$ 2 mil e R$ 2.400, com redução de 0,5% nos juros e, para menores rendas, até 15% de aumento do valor teto do imóvel e mais subsídios para compra do imóvel. 

“É algo novo que vai alavancar, encaixar mais clientes, possibilitar a comercialização de mais unidades. Já está funcionando e estamos contratando tanto nas agências, como nos correspondentes bancários. Está plenamente operacional”, ressaltou. 

3) Seu Lar do seu Jeito 

É uma nova linha de crédito imobiliário, com recursos do FGTS para famílias com renda até R$ 3 mil e integrante PCD (pessoa com deficiência), que permite reformas para poder adaptar casas. São taxas a partir de 4,25% ao ano dentro das condições do programa Casa Verde e Amarela. O financiamento é de até R$ 50 mil para imóvel próprio residencial urbano com quota de até 80% em até 240 meses. 

4) Novas Contratações de Crédito Imobiliário 

É a possibilidade de contratar operações do SBPE pessoa física e aderir uma carência de até seis meses para começar a pagar. Abrange imóveis novos e usados e está disponível nas modalidades: TR, Poupança Caixa e Taxa Fixa. 

5) Prorrogação de medidas de apoio ao setor  

Wermelinger afirmou que essas ações foram provenientes do diálogo com o setor. Todas estão disponíveis até o fim do ano. São elas: 

  • Prorrogação do cronograma físico-financeiro das obras, sob demanda; 
  • Prorrogação do laudo de avaliação de empreendimento, por até 90 dias; 
  • Condições simplificadas para renegociação PJ; 
  • Liberação de recursos dos financiamentos não utilizados anteriormente (limite obra executor); 
  • Registro do contrato durante o período de suspensivas; 
  • Prazo de carência de 180 dias para início das obras e para iniciar a amortização da dívida das obras concluídas; 
  • Antecipação de até 10% do financiamento em novos empreendimentos; 
  • Utilização de recursos de repasses e recebíveis para pagamento de encargos em empreendimentos com repasse na planta; 
  • Customização da comercialização mínima de 30% para 15% em empreendimentos com repasse na planta; 
  • Customização da exigência de 15% de obra em empreendimentos com repasse na planta; 
  • Revisão nos cronogramas de repasse; 
  • Liberação de parcelas com vistoria física posterior; 
  • Cláusulas suspensivas, com apresentação posterior de licenças, exceto ambiental. 

6) Prorrogação da taxa promocional do apoio à produção e do Plano Empresário  

Com recurso do SBPE de 3% ao ano mais remuneração da poupança, a medida foi prorrogada até 30 de junho. 

7) Imóvel Comercial PJ Individual 

É a linha de financiamento para pessoas jurídicas com a possibilidade de adquirir, construir e reformar imóveis comerciais. 

“Esse foi um grande pleito do setor. É uma oportunidade de negócio enorme. Traz a oportunidade para as empresas adquirirem salas, construírem galpões, para compor o ativo da empresa, ou uma possibilidade de financiamento para seu cliente, com o objetivo de vender o produto para seu contratante”, disse. 

As modalidades são: 

  • Aquisição de imóvel comercial novo e usado; 
  • Aquisição de terreno e construção e construção em terreno próprio; 
  • Reforma e/ou ampliação de imóvel próprio. 

8) Novo Plano Empresário Caixa 

É o financiamento à produção de empreendimentos SBPE, com liberdade de escolha quanto ao melhor momento de repasse das unidades. Estará disponível em 18 de maio. 

As novas condições são: 

  • índice Único de Garantia entre 120% e 130%; 
  • permuta do Terreno de até 35%; 
  • repasse de Unidades a qualquer tempo + Seguro Garantia Construtor (SGC); 
  • simplificação da liberação de recursos com redução de 50% dos documentos; 
  • controle de Recebíveis e Garantias em esteiras diferenciadas e simplificadas; 
  • para empreendimentos com valor médio de unidades a partir de R$ 300 mil SBPE. 

9) Operações de Habitação Popular – Ampliação do apoio à produção PJ 

É o financiamento de empreendimentos com doação de terreno pelo Ente Público, que visa a dispensa de necessidade de 100% da demanda na contratação e do aceite da garantia da Concessão de Direito Real de Uso (CDRU). Estará disponível em 18 de maio. 

Veja a apresentação

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content