iCON Hub: apresentações dos desafios das mantenedoras serão de 6 a 8 de outubro

Daniela Barbará

Por Daniela Barbará

iCON Hub: apresentações dos desafios das mantenedoras serão de 6 a 8 de outubro

De 6 a 8 de outubro, o iCON Hub, braço de inovação e tecnologia do SindusCon-SP, irá realizar os webinars com as apresentações dos desafios de suas mantenedoras: CONX, MRV, Pacaembu Construtora, Plaenge Empreendimentos, RFM, Sinco Engenharia e Trisul SA.

Serão momentos de interatividade e troca de informações em tempo real, especialmente para empreendedores do ramo da construção civil, ou áreas afins, profissionais conectados a uma startup da indústria da construção ou que oferecem soluções que podem atender às demandas apresentadas no Ciclo 2 do iCON Hub. Confira abaixo os detalhamentos dos desafios e não perca a data e o horário do webinar:

6/10: 10h – CONX: Otimizar o fluxo de informações desde o primeiro contato do cliente até o término da garantia do imóvel.
A empresa busca uma solução que os auxilie a integrar fluxo de informações e organização de dados de uma forma simples, ágil e organizada. Isso porque atualmente conta com algumas ferramentas que reúnem dados referentes a todas as etapas da jornada do cliente, desde seu primeiro contato até o término da garantia. Mas como essas ferramentas não estão plenamente interligadas, a Conx precisa integrar as informações manualmente, o que gera a perda de dados relevantes e um dispêndio considerável de tempo.
6/10: 17h – TRISUL: Digitalizar o processo de panfletagem.
A panfletagem de rua é um método usado para captação de novos clientes, o que gera resultado para empresa. Porém, é muito difícil quantificar esse resultado com precisão. Além disso, as prefeituras têm iniciado um movimento de proibir a panfletagem, multando aqueles que desrespeitam a nova lei. Outro fator negativo é a quantidade de papel desperdiçado nesse tipo de ação, que vai totalmente contra as boas práticas de sustentabilidade.

 

O grande desafio da Trisul é encontrar uma maneira de digitalizar esse processo (possivelmente utilizando leitura óptica – QR Code) de tal forma que permita que os gestores consigam acompanhar o resultado da panfletagem de cada corretor, fornecendo informações como: quantidade de uso do leitor óptico, data e a localização exata do escaneamento.

 

A solução deverá ter fácil integração com CRMs, para que cada cliente captado de forma digital possa ser migrado automaticamente para carteira digital do corretor, mantendo a praticidade e rapidez do método atual. Não será útil uma solução que resolva o desafio, porém dificulte o trabalho do corretor ao abordar e captar novos clientes.

7/10: 10h – SINCO: Otimização e automação das verificações de serviços em canteiros de obras.
Os documentos que formalizam a conformidade e execução dos serviços são muito importantes não somente para a área de Qualidade da empresa como para a Financeira e de Contratos. Em certas ocasiões, a liberação do repasse financeiro para o empreiteiro é realizada sem o completo aceite dos serviços, não retratando o status real e/ou a terminalidade da atividade contratual.

 

Visando aumentar a confiabilidade para toda a cadeia de aprovação naquilo que está sendo efetivamente pago ao prestador de serviço e proporcionar igual transparência aos parceiros e clientes, a empresa busca soluções que tornem a gestão mais digital, rastreando as falhas de execução de serviços para a pronta correção, permitindo a geração de índices que possam avaliar a qualidade na prestação dos serviços retroalimentando o sistema de contratações e agilizando o processo de medição por meio da integração de dois sistemas atualmente independentes (Sienge x Ficha de Verificação de Serviço – FVS).

7/10: 17h – PLAENGE: Criar uma plataforma de solução digital para condôminos.
A empresa busca soluções que estimulem seus clientes a desfrutar de toda acessibilidade e facilidade que existe em viver nos seus empreendimentos, ampliando o relacionamento entre empresa-cliente e melhorando diretamente a experiência.
8/10: 10h – MRV: Otimizar o processo de personalização interativa dos imóveis utilizando modelagem BIM.
Que a solução seja simples, de fácil acesso e que facilite ao cliente a enxergar todas as possibilidades de personalização para seu imóvel. Assim, a MRV resume o seu desafio.

 

A empresa oferece produtos e serviços que agregam a experiência de compra do apartamento, estendendo a relação com os clientes para além da entrega das chaves. Por exemplo, disponibiliza uma plataforma de Kit Acabamento, na qual o cliente pode fazer a compra 100% digital de seu acabamento e personalizar o seu imóvel visualizando, por meio de uma imagem interativa, mais de 30 opções de itens entre porcelanatos, laminados, bancadas em granito, revestimentos decorativos, entre outros. Neste modelo de vendas o cliente visualiza uma tipologia padrão e não exatamente a tipologia da sua unidade.

A MRV busca soluções que potencializem e personalizem essa experiência permitindo a inserção dos kits, armários planejados, eletrodomésticos, móveis e outros itens de decoração em um modelo 3D interativo, permitindo que o cliente, literalmente, monte sua casa virtualmente, tenha acesso à sua tipologia e consiga “enxergar” cada elemento de decoração dentro deste modelo, seja inserindo ou retirando um piso, ou uma mesa e um tapete. Essas soluções precisam integrar o modelo 3D do apartamento na plataforma do cliente por meio uma navegação simples e responsiva.

8/10: 15h – PACAEMBU: Facilitar a inteligência de mercado para novos negócios.
O processo de obtenção de dados relevantes para o desenvolvimento de novos negócios é de extrema importância para a companhia. Boa parte das informações que acessa é de forma virtual. Porém, muitas vezes são consideradas desatualizadas.

 

O método atualmente é realizado de forma bastante manual, refletindo um trabalho interno prolongado e desgastante. Por isso, a solução do desafio deve otimizar o tempo deste fluxo, com informações mais confiáveis e atualizadas, encontradas de maneiras ágeis e que também permitam um acesso remoto e dinâmico.

Além disso, é importante que a solução possa se integrar com softwares, que já são utilizados pela área (Ex: Pipefy) e que permita que seus funcionários possam ser mais assertivos nas tomadas de decisão.

8/10: 17h – RFM: Digitalização da gestão de materiais na obra, desde o recebimento até a alocação.
A gestão de materiais em obra é um processo bastante desafiador, do começo ao fim, ainda mais quando é feito de maneira manual, ocasionando perdas de informações e também equívocos nos controles dos estoques.

 

A empresa visa soluções que facilitem e eliminem o uso de papel durante a conferência no ato de recebimento dos materiais, que permitam o controle de estoque de maneira simples e confiável ajudando a agilizar os pedidos de compras e reposição de materiais mais usuais por meio de alertas de estoque mínimo. Além disso, deve proporcionar também o controle de distribuição (entradas e saídas) de materiais dos estoques.

O prazo final para as inscrições do Ciclo 2 é no dia 18 de outubro. Participe dos webinars e inscreva a sua solução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O que você precisa saber.
As últimas novidades sobre o mercado,
no seu e-mail todos os dias.

Skip to content